Obrigado por visitar o meu blog do carnaval de 2011

Search

Carregando...

Blog Archive

Atenção senhores compositores: envie o seu CD para Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio, através do www.marcosmanso2.blogspot.com ou telefone 21 - 37600252
Marcos Manso "Marquinho" Jornalista, Presidente da Associação de Imprensa - AIB Redator-chefe do Jornal Tribuna do Grande Rio Editor da Revista Samba & Turismo Editor do Jornal Folha da Baixada Diretor da Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio

Fale comigo!

Roberto Carlos levanta a Sapucaí novamente, mas Tijuca ofusca festa da vitória


Laíla solta o verbo contra diretor de Carnaval da escola do Borel em noite que teve até carro alegórico pegando fogo

POR RAPHAEL AZEVEDO

Rio - Roberto Carlos voltou à Sapucaí na madrugada deste domingo para participar do Desfile das Campeãs. Assim como fez na última segunda-feira, o Rei levantou a Sapucaí em sua passagem e fez o Sambódromo vibrar com mais uma apresentação da grande campeã de 2011. Parte do público, no entanto, parecia não apoiar a decisão dos jurados que aclamaram a azul e branco como a melhor do ano. Quem fez as arquibancadas gritar "É campeã" foi mesmo a Unidos da Tijuca, que arrebatou a plateia com os truques e efeitos criados por Paulo Barros.

Última a desfilar, a Beija-Flor entrou com todo o gás, mais solta e sem óleo na pista, o que permitiu que a comissão de frente e o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Claudinho e Selminha Sorriso, pudessem exibir toda sua graça e beleza. No dia do desfile oficial, um problema com o carro da Porto da Pedra, que passou antes da agremiação da Baixada, acabou deixando a pista completamente escorregaria, prejudicando o desempenho das primeiras alas da escola. Um susto, no entanto, atrapalhou o clima de festa. No momento em que passava pelo setor 5, o Abre-alas pegou fogo na parte de trás, mas ninguém se feriu. Bombeiros correram e logo apagaram as chamas.

Foto: João Laet / Agência O Dia
Raíssa e Roberto Carlos brilham mais uma vez na Sapucaí | Foto: João Laet / Agência O Dia

Mais uma vez, a atriz Claudia Raia brilhou na comissão de frente idealizada por Carlinhos de Jesus. Os amigos de sempre de Roberto Carlos também estavam lá. Miéle, Boni, Erasmo Carlos e Agnaldo Timóteo, Ricardo Amaral e Wanderléa desfilaram novamente no carro que homenageava a Jovem Guarda e foram aplaudidos.

O Rei chegou por volta das 2h da madrugada, desembarcou na Concentração e seguiu para um ônibus, permanecendo no local até o momento de subir no carro alegórico. Assim que passou em frente ao Setor 1, o público foi ao delírio, sensação que se prolongou até o fim do desfile. Rodeado por dezenas de crianças, o cantor, que completa 70 anos em 2011, distribuiu sorrisos, beijos e acenos para as arquibancadas. Ex-integrante da comissão de Carnaval, Alexandre Louzada se despediu da comunidade e revelou que está negociando com três escolas. Seu destino deverá ser a Imperatriz.

Laíla critica diretor de Carnaval da Tijuca

Ao comemorar o 19º título de sua trajetória e o 12º da Beija-Flor, o diretor de Carnaval Laíla sintetizou o sentimento dos componentes. "Valeu a pena termos escolhido esse enredo. Sabíamos desde o início que nosso desfile iria mexer com o público e os jurados. Estamos no caminho certo. A comunidade merece ganhar, pois eles ensaiam para isso", disse.

Laíla, no entanto, fez questão de rebater as críticas de Ricardo Fernandes, diretor de Carnaval da Unidos da Tijuca, que após a apuração se mostrou incomodado com o julgamento de sua escola e ironizou o desempenho da Beija-Flor. "O Ricardo (Fernandes) está falando demais e sendo infeliz. Ele deveria se lembrar de que quando a Tijuca foi campeã eu fui um dos primeiros a dar os parabéns para a escola. Ele deveria fazer o mesmo comigo agora e não fazer o que está fazendo. Está perdendo uma grande chance de ficar calado. Estou triste com ele", criticou o diretor, que chegou a ser vaiado antes por parte do Setor 1 ao fazer um discurso.

Foto: Carlo Wrede / Agência O Dia
Sabrina Sato e Viviane Araúio arrancaram suspiros do público | Foto: Carlo Wrede / Agência O Dia

Penúltima da noite, a Tijuca arrancou gritos de "É campeã" tanto no ínício quando no fim de sua apresentação. O carnavalesco Paulo Barros, que após a apuração criticou a avaliação dos jurados, evitou polemizar. Preferiu retribuir o carinho do público. "Fizemos um grande trabalho. Hoje é um dia de festa e dia de fazer outro grande show para o público", disse, ainda na Concentração.

Bastante entusiasmado também estava o coreógrafo da Unidos da Tijuca Rodrigo Negri. Responsável por mais um espetáculo que recebeu nota máxima de todos os jurados, ao lado da mulher, Priscila Motta, ele revelou que o grupo já foi contrato para quatro eventos depois do Carnaval. "Foi um ano difícil, mas conseguimos superar a pressão de fazermos uma comissão tão boa quanto a de 2010. Não esperávamos essa resposta tão forte do público, mas conseguimos. Fizemos a nossa parte e temos que comemorar", festejou.

Bateria da Mangueira dá novo show

Terceira colocada, a Mangueira entrou na Avenida ainda ressentida com as notas recebidas em alegorias e bateria. No entanto, não protestou e preferiu brindar a Sapucaí com um novo espetáculo autêntico de samba. No esquenta, o time de puxadores formado por Zé Paulo, Luizito e Ciganerey lembrou clássicos de Nelson Cavaquinho como "Pranto de Poeta" e "Quando eu me chamar saudade". Comandados por Mestre Ailton, os ritmistas repetiram a belíssima atuação que arrebatou a todos com direito à "paradona" no dia no Domingo de Carnaval.

Na Vila Isabel, que ficou em quarto lugar, a grande novidade foi a escalação da carnavalesca Rosa Magalhães para ocupar a vaga que era de Gisele Bündchen na última alegoria. Bastante sorridente, a veterana aceitou o convite e festejou junto aos componentes. Sobre o resutado, Rosa evitou criticar os jurados, mas não escondeu a insatisfação. "É difícil entender algumas coisas. Recebi com espanto certas notas", resumiu. Para 2012, a carnavalesca revelou que devera permanecer na escola de Martinho: "O Wilsinho (superintendente e filho do presidente) me convidou e eu aceitei".

Enredo do Salgueiro pode ser sobre Xangô

Quem também deu show na Avenida foi o Salgueiro. Segunda a desfilar, a escola da Tijuca provou que se não tivesse estourado o tempo em 10 minutos brigaria pelo título. Emocionada, a presidente da agremiação, Regina Celi, resumiu o sentimento dos integrantes: "Fizemos Carnaval para disputar campeonato, mas fatalidades acontecem. Ninguém esperava isso que aconteceu". Perguntada sobre o enredo de 2012, a dirigente revelou que ainda não definiu o tema. Já os profissionais estão todos mantidos nos cargos, apesar de haver eleição em maio, quando Regina tentará ser reeleita. Nos bastidores da escola, comenta-se que o carnavalesco Renato Lage já manifestou interesse em desenvolver um enredo sobre Xangô.

Enredo da Ilha vai exaltar as Olimpíadas

A Imperatriz completou o time de escolas que passou pela Sapucaí. A verde e branco não contou com o intérprete Dominguinhos do Estácio. O sambista, que ainda se recupera de um enfarte em um hospital de São Gonçalo, foi homenageado pelos auxiliares e também por Quinho do Salgueiro com mensagens positivas. Durante o desfile das Campeãs, o presidente da União da Ilha, Ney Fillardi, revelou que o enredo da escola será sobre as Olimpíadas. "Vamos falar sobre os Jogos de Londres e também sobre as Olimpíadas de 2016 no Rio. O prefeito (Eduardo Paes) vai nos ajudar. O título do enredo deverá ser "De Londres ao Rio"", finalizou o dirigente. O carnavalesco Alex de Souza é o autor da ideia.